«مَا تَرَكْتُ بَعْدِي فِتْنَةً أَضَرَّ عَلَى الرِّجَالِ مِنَ النِّسَاء»

quinta-feira, dezembro 29, 2005

Camilo Castelo Branco

Em Camilo, quase gosto mais dos livrinhos de polémicas que dos romances. Aí, o grande escritor não tem que se preocupar com qualquer trama ou pathos, dando apenas asas à sua fácil escrita argumentativa. É nestes opúsculos que nos aparecem as pérolas mais honestas e hilariantes do grande romancista.
"A Senhora Ratazzi", por exemplo, é um livro cheio de suculentos pormenores machistas, tais como:
"Eu, criado no velho noticiário, tendo de anunciar o produto duma dama dado à luz, antes quisera, em vez dum livro bom, anunciar um menino robusto. Acho muito mais simpática a feminilidade das mães pálidas, com olheiras, emaciadas, que aconchegam dos seios exuberantes a criancinha rosada recém-nascida."
ou
"Mulher escritora, por via de regra pouco exceptuada, é um homem por dentro. O coração, que devia ser urna de suavíssimas lágrimas, faz-se-lhe botija de tinta; e as doces penas de alma metalizam-se-lhe aguçadas em penas de aço. O fuso de Lucrécia e da rainha Berta desfez-se em canetas. Em vez de tecerem o seu bragal, urdem intrigas. Suspiram publicamente em 8º português, 250 páginas; e, quando não suspiram, bufam cóleras represadas; dizem que têm ideias, que se querem emancipar, muito escamadas, naturalistas, com um grande ar de pimponas que entraram no segredo dos processos;"
onde se poderão ainda encontrar curiosos mimos ao Sr. Teófilo Braga, bem clarificadores da opinião que Camilo tinha deste suposto intelectual:
"A favor da Sra. Ratazzi têm saído uns poucos periódicos fainantes, sarjetas por onde tresandam os seus fedores as fezes literárias de Lisboa. São os órgãos da ralé sarrafaçal, uns madraços desencadernados que vivem na gandaia política, engenhando repúblicas carnavalescas. É nesse periódicos de mixórdias plebeias até ao asco que o Sr. Teófilo Braga se esconde a escrever, com em parede de latrina, uns desabafos pelintras de quem não acha na imprensa séria fontículos por onde supurar o pus. A princesa pode contar com este panegirista."
E ficam prometidos mais alguns excertos desta e doutras polémicas.

1 Comments:

Blogger CV said...

Ele é sempre ele brilhante e superlativo, seja em polémicas, romances, poesia ou teatro. Só superou todos estes géneros na sua própria vida!
Esta noite reli a queda dum anjo pela enésima vez e continuo a rebolar-me a rir como na primeira...

2:59 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home